Tag Archive for: estupidez

e.n.c.a.r.r.e.g.a.d.o.

12 Fev
12.02.2020

É mais que certo que o mundo do trabalho está cheio de fungos capazes de quebrar as restrição térmicas que têm protegido a sanidade do trabalhador. Contudo e tendo em conta que as alterações climáticas estão a originar o aparecimento de alguns nabos laborais foi criado um analista de risco: o E.N.C.A.R.R.E.G.A.D.O. [Elegante Nabo Capaz de Alcançar Ridículos Raciocínios Enquanto Garante Actividades de Desgaste Operacional]

thornton niven wilder

23 Jan
23.01.2020

Thornton Niven Wilder (1897 – 1975) was an American playwright and novelist. He won three Pulitzer Prizes—for the novel “The Bridge of San Luis Rey”, and for the plays “Our Town” and “The Skin of Our Teeth” — and a U.S. National Book Award for the novel “The Eighth Day”.

Wikipédia

Noventa e nove porcento das pessoas do mundo são tolas e o resto de nós está em grande perigo de contágio.
The Matchmaker de Thornton Niven Wilder

convento della carità

22 Jan
22.01.2020
@ six days in the veneto

No seu livro “Viagem a Itália” Goethe fala deste convento e em particular de umas escadas em caracol. Curioso fui à pesquisa. Este convento foi projectado por Andrea Palladio. A sua construção decorreu de 1561 a 1562, e ficou incompleta. O que fez soltar esta pergunta ao escritor:

Ah, caro Destino, tu que favoreceste e eternizaste tanta estupidez, porque é que não deixaste que esta obra se realizasse?

página 114

Sobre as escadas:

Mas apressei-me a ir até à Carità (…). De um dos lados fica a sacristia, do outro uma sala do capítulo, ao lado da mais bela de caracol do mundo, com uma espiral larga e aberta, os degraus de pedra metidos na parede e sobrepostos de tal modo que um sustenta o outro; não nos cansamos de a subir e descer, e podemos ter uma ideia da sua harmonia se nos lembrarmos de que o próprio Palladio a considera uma obra perfeita.

páginas 113/114


Photo by @ Six Days In The Veneto

you

13 Jan
13.01.2020

A série de televisão You, baseada no livro de Caroline Kepnes, segue a obsessão de Joe Goldberg (Penn Badgley), gerente de uma livraria de Nova York, pela cliente Guinevere Beck (Elizabeth Lail).

Fui ver esta série motivado por um comentário positivo de S.

A série não é perturbadora, mas cómica. Vejamos:

  • temos duas personagens ocas e monótonas:
    • a personagem feminina, Guinevere Beck, é escritora, mas não escreve nada… ah exceptuando que publica toda a sua vida privada nas redes sociais
    • a personagem masculina, Joe Goldberg, não tem qualquer carisma e tira conclusões tão óbvias como se fosse um triste pastiche de Sherlock Holmes
  • a janela do apartamento de Guinevere Beck é por si só uma personagem e tanto
  • Joe Goldberg é um perseguidor de uma rapariga que vive num rés-do-chão com uma gigantesca janela sem cortinas e à frente da qual ela faz tudo – não é exibicionismo é estupidez
  • Joe Goldberg é um perseguidor que com apenas um boné consegue camuflar-se em qualquer ambiente; melhor do que um camaleão – Guinevere Beck e as amigas além de fúteis são cegas como morcegos

Tudo o que posso concluir é que única coisa positiva a retirar da série é apenas o comentário positivo de S.

13 Jan
13.01.2020 A certa altura entra uma jovem, uma visitante. Desconhecendo o protesto, pensa estar diante de uma exposição, talvez até de uma proposta para uma nova escola pictórica. Detém-se perante todos os quadros, isto é, perante todos os panos pretos, afaste-se e aproxima-se para observar melhor, senta-se e toma diligentemente notas; esta nova pintura parece agradar-lhe e convencê-la.
Instantâneos de Claudio Magris (págs. 23/24)

Neste instantâneo intitulado de “Na galeria de Castelli” Claudio Magris acha piada ao engano(?) da visitante. Não vejo qualquer motivo para tal, porque nos dias que correm tanto é arte uma banana presa com fita adesiva, como panos pretos de diferentes tamanhos pendurados numa galeria de arte, ou até uma sanita parcialmente partida. Desde que um monte de areia decorada com uma pedra esteja dentro de uma galeria de arte é… arte. É a arte moderna no seu brilhante esplendor. A estupidez suprema.

c.h.e.f.e.

20 Nov
20.11.2019

Não vamos negar: quem exagera na estupidez tem grandes hipóteses de ver subir a taxa de loucura, especialmente a loucura má porque é contagiante. Isso é o primeiro passo para se transformar num C.H.E.F.E. [Camelo Hábil Em Feitos Estúpidos].

24 Out
24.10.2019 Never argue with stupid people. They will drag you down to their level and then beat you with experience.

ler ainda é a melhor maneira de levantar barricadas contra a estupidez

18 Dez
18.12.2018

Vi esta imagem por aí e adorei-a.

Desconheço o autor da imagem.

de lado – 0080

14 Jun
14.06.2018

Não se pode falar de chás sem as peritas proferirem pérolas de sabedoria estúpidas.

  • o chá faz mal
  • o chá é uma ilusão do Facebook

de lado – 0060

14 Out
14.10.2017

Como a estupidez não traz data de validade, para verificar a sua qualidade, coloque a pessoa dentro de uma piscina com 3 metros de profundidade. Se a pessoa for ao fundo, não está contaminada por salmonelas.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!