Artigos

leituras em 2020

Para me manter na crista da onda vou tentar listar, por que a vida também se faz de listas, alguns dos livros que me satisfizeram ACIMA da MÉDIA em 2020.

  1. Canto Nómada de Bruce Chatwin ⭐
  2. Tony Chu: Galo de Cabidela #10 de John Layman e Rob Guillory
  3. Coração Negro de Naomi Novik (pensei duas vezes em colocar este livro na lista, mas como a fantasia com raras excepções não me enche a barriga destaco este livro por ter-me satisfeito a gulosice)
  4. A Sociedade dos Sonhadores Involuntários de José Eduardo Agualusa
  5. Os Despojados de Ursula K. Le Guin (releitura) ⭐
  6. Viajem a Itália de Johann Wolfgang von Goethe
  7. O Amigo do Deserto de Pablo d’Ors
  8. A Rainha Ginga de José Eduardo Agualusa
  9. Sr. Mercedes de Stephen King
  10. Errata de Nuno Moreira (fotografias) e David Soares (textos) ⭐
  11. 1Q84 (vol 2) de Haruki Murakami ⭐
  12. A Especulação Imobiliária de Italo Calvino
  13. O Homem que Matou Lucky Luke de Matthieu Bonhomme
  14. 1Q84 (vol. 3) de Haruki Murakami ⭐
  15. O Fim da Solidão de Benedict Wells ⭐
  16. A Praia de Manhattan de Jennifer Egan
  17. Filho de Deus de Cormac McCarthy
  18. Longe de Manaus de Francisco José Viegas
  19. O Expresso Amanhã – Os Sobreviventes de Jacques Lob e Jean-Marc Rochette
  20. Príncipe dos Espinhos de Mark Lawrence
  21. Dois Anos, Oito Meses e Vinte e Oito Noites de Salman Rushdie ⭐
  22. O Papagaio de Faulbert de Julian Barnes
  23. O Homem Corvo de David Soares
  24. Gelo de Anna Kavan ⭐
  25. Histórias de Loucura Normal de Charles Bukowski
  26. Zero K de Don DeLillo ⭐
  27. A Companhia Negra de Glen Cook
  28. O Expresso do Amanhã – O Explorador de Benjamin Legrand e Jean-Marc Rochette
  29. O Expresso do Amanhã – A Travessia de Benjamin Legrand e Jean-Marc Rochette
  30. Rever Paris de François Schuiten e Benoît Peeters
  31. Fahrenheit 451 de Ray Bradbury (releitura) ⭐
  32. Ficções de Jorge Luis Borges (releitura) ⭐
  33. Uma Casa para Mr. Biswas de V. S. Naipaul ⭐
  34. O Defunto Logan #2
  35. Outras Inquirições de Jorge Luis Borges ⭐
  36. Rugas de Paco Roca ⭐

a companhia negra de glen cook

Durante incontáveis gerações, a Companhia Negra, a mais famosa e temida irmandade de mercenários, serviu grandes senhores. Mas os dias de glória há muito que ficaram para trás. A trabalhar para o governador de uma ilha insignificante, estes veteranos limitam-se a fazer aquilo para que são pagos, enterrando com os seus mortos o desencanto que os atormenta.
Entretanto, depois de séculos de enclausuramento, a Senhora ressurgiu. Alguns acreditam que ela é a única que mantém o mundo a salvo de um mal maior. Outros temem que ela seja a encarnação desse mesmo mal.
Quando surge a profecia de que, algures, nasceu uma jovem que irá livrar o mundo da Senhora e dos seus exércitos impiedosos, a Companhia Negra terá de escolher um lado.

Wook

Livro que vale o seu peso em ouro. História monumental. Não desaponta.

Aqui se inicia pela Saída de Emergência uma das melhores sagas de fantasia de todos os tempos.

Tradução: Renato Carreira

livros na palete – posição 022.2020

  • Pela Terra Alheia de Ramalho Ortigão
  • Na Planície das Serpentes de Paul Theroux
  • A Rosa Branca de Glen Cook
  • Lucky Luke Muda de Sela de Mawil

Uma linda palete de livros. Banda desenhada, literatura de viagens, fantasia.


E aqui em devido destaque o livro Lucky Luke Muda de Sela de Mawil com o ex-ibris de oferta – 34 de 199!

rei dos espinhos de mark lawrence

História muito mais delicada do que a primeira parte da trilogia. Foi mais um dança de trás para a frente ou da frente para trás. Não surpreendeu, não direi que foi mais do mesmo, mas sim que teve menos do mais que apreciei no Príncipe dos Espinhos.

Ou era “Quatro Anos Antes” ou “Dia do Casamento” e tudo para que nas últimas 5 páginas Jorg arrase tudo e todos ao pior estilo Tocha Humana.

Esperemos que o terceiro e último livro da trilogia não seja como o último Matrix.

Tradução de Renato Carreira

príncipe dos espinhos de mark lawrence

Ao longo de quatro anos, Jorg cresce no seio de batalhas sangrentas, amadurece em guerras impiedosas, torna-se um guerreiro cruel e vai ganhando o respeito dos seus irmãos até que se torna o seu líder. Agora, um reencontro vai levá-lo de volta ao castelo onde cresceu e ao pai que abandonou. O que vai encontrar não é o mesmo sítio idílico de que se lembra, mas o príncipe que agora retorna também não é mais a inocente criança de outrora, é o Príncipe dos Espinhos.
Com apenas 9 anos, numa emboscada planeada pelo inimigo para erradicar a descendência real, o príncipe Jorg Ancrath é atirado para dentro de um espinheiro, onde fica preso, com espinhos cravados na sua carne, a ver, impotente, a mãe e o irmão mais novo a serem brutalmente assassinados.
De alma destruída, sedento de sangue e de vingança, Jorg foge da sua vida luxuosa e junta-se a um bando de criminosos e mercenários, a quem passa a chamar de irmãos. Na sua mente há apenas um pensamento, matar o Conde de Renar, o responsável pelas mortes da mãe e do irmão, pelas suas cicatrizes e pela sua alma vazia.

Topseller

Depois de um planeta terra devastado por uma, aparente guerra nuclear, as pistas estão lá, surge milénios depois um mundo de fantasia dilacerado pela guerra. E é neste novo mundo medievo que a personagem Jorg Ancrath percorre o seu caminho de vingança.

Temos uma história bem cadenciada, violenta, até mais violenta do que a A Lâmina, na qual a crueldade é o prato do dia.

A personagem Jorg é amoral, e está bem acompanhado pelos seus “irmãos”, e apesar de ser cruel, maldita desejamos que vença. O mal tem de compensar… às vezes.

Gostei. Foi mais do que catita.

Tradução de Renato Carreira

livros na palete – posição 008.2020

Depois de ter adquirido o 2º e 3º volune da saga, lá consegui a um preço adequado obter o primeiro volume da Trilogia dos Espinhos de Mark Lawrence: Príncipe dos Espinhos.

coração negro de naomi novik

Agnieszka adora a sua pacata aldeia no vale, as florestas e o rio cintilante. Mas o maléfico Bosque permanece na fronteira e a sua sombra ameaçadora paira sobre a vida da jovem.
O povo depende do feiticeiro conhecido apenas por Dragão para manter os poderes de Bosque afastados. Mas o Dragão exige um terrível preço pela sua ajuda: uma jovem deve servi-lo durante dez anos, um destino quase tão terrível como perecer a Bosque.
A próxima escolha aproxima-se e Agnieszka tem medo. Todos sabem que o Dragão irá levar a bela, graciosa e corajosa Kasia, tudo aquilo que Agnieszka não é, e a sua melhor amiga no mundo. E não há forma de a salvar. Mas Agnieszka teme as coisas erradas. Porque quando o Dragão chega, a sua escolha surpreende todos..

Saída de Emergência

O livro Coração Negro de Naomi Novik ganhou o prémio Nebula para a melhor romance (2016) e o prémio Locus para o melhor romance de fantasia (2016).

É uma história muito boa, com pormenores horríveis (deliciosos), pintalgado de romance e de humor. A magia está cheia de efeitos sonoros e tão fulgurantes – a palavra escrita é poderosa, mas mais o é a palavra falada/cantada.

A narração de magia são dos melhores momentos do livro. As personagens são, igualmente, memoráveis. Tudo é um primor.

Tradução de Sérgio Gonçalves

livros na palete – posição 024

Mais uns livros para a palete. Desta vez vou ir actualizando esta entrada com as novas aquisições e possíveis ofertas.

  • Rei dos Espinhos de Mark Lawrence (escritor a descobrir)
  • Imperador dos Espinhos de Mark Lawrence

upDATE: 2019.12.24

upDATE: 2019.12.25

upDATE: 2019.12.28

a torre da andorinha de andrzej sapkowski

A Torre da Andorinha é imaginação no seu melhor. Uma vez mais Andrzej Sapkowski mostra-se um mestre a contar histórias.

A história é óptima; suspense incrível. O que, também, adorei foram as partes ocultas(?) da história que vão fornecendo informações suficientes para se pensar no que mais não está ser revelado. Ah, ah e sem esquecer as cenas de batalha, mais visuais do que nunca.

A forma como o livro está escrito, no que chamo estilo cebola (camadas e camadas de camadas), é brilhante. É impossível parar de ler. São surpresas atrás de surpresas – uau!

as crónicas da companhia negra

As Crónicas da Companhia Negra em inglês

Durante incontáveis gerações, a Companhia Negra, a mais famosa e temida irmandade de mercenários, serviu grandes senhores. Mas os dias de glória há muito que ficaram para trás. A trabalhar para o governador de uma ilha insignificante, estes veteranos limitam-se a fazer aquilo para que são pagos, enterrando com os seus mortos o desencanto que os atormenta. Entretanto, depois de séculos de enclausuramento, a Senhora ressurgiu. Alguns acreditam que ela é a única que mantém o mundo a salvo de um mal maior. Outros, temem que ela seja a encarnação desse mesmo mal. Quando surge a profecia de que, algures, nasceu uma jovem que irá livrar o mundo da Senhora e dos seus exércitos impiedosos, a Companhia Negra terá de escolher um lado. E assim começa uma das sagas de fantasia mais originais e disruptivas de sempre.

Saída de Emergência

  1. The Black Company (05.1984) – 1.º Books of The North
  2. Shadows Linger (10.1984) – 2.º Books of The North
  3. The White Rose (04.1985) – 3.º Books of The North
  4. Shadow Games (06.1989) – 1.º Books of The South
  5. The Silver Spike (09.1989) – spin-off
  6. Dreams of Steel (04.1990) – 2.º Books of The South
  7. Bleak Seasons (04.1996) – 1.º Glittering Stone
  8. She Is the Darkness (09.1997) – 2.º Glittering Stone
  9. Water Sleeps (03.1999) – 3.º Glittering Stone
  10. Soldiers Live (07.2000) – 4.º Glittering Stone
  11. Port of Shadows (09.2018) [1]
  12. A Pitiless Rain (a conclusão da saga, sem data ainda determinada)

As Crónicas da Companhia Negra pela Saída de Emergência – Glen Cook, finalmentee!

1. A Companhia Negra
2. As Sombras Eternas 
3. A Rosa Branca


[1] Port of Shadows é o décimo primeiro romance da série Black Company, e cronologicamente ocorre entre The Black Company e Shadows Linger.

Finalmente a verdadeira fantasia está a ser editada em Portugal. Grande novidade. Já devia ter resmungado mais cedo.