Tag Archive for: filmes

planeta dos macacos: a origem

21 Nov
21.11.2011

“Planeta dos Macacos: A Origem” é um filme catita. Foi o segundo filme que vi no fim-de-semana e o melhor dos três.

O filme tem uma história bem agradável e original. As motivações das personagens estão bem explicadas, a acção e a emoção percorrem o filme – enredo inteligente.

“Planeta dos Macacos: A Origem” é bom divertimento.

o livro de eli

21 Nov
21.11.2011

Não sei se gostei deste filme ou não e eu que adoro, especialmente, ficção cientifica e mundos apocalípticos.

Os filmes serviram uma espécie de catarse – a não ida ao fórum fantástico 2011 ainda está a ser digerida; e a visualização de três filmes de uma penada, este foi o último, pode ter contribuído para um embrutecimento. Ou já era do cansaço.

Por isso tenho esta dúvida. Ou é por ser um filme que afirma acima de tudo o poder da religião para a sobrevivência.

harry potter e os talismãs da morte: parte 2

15 Nov
15.11.2011

Esta segunda parte não deixou órfã na qualidade a primeira parte da aventura.
“Harry Potter e os Talismãs da Morte: Parte 2” é um filme que se vê muito bem e termina com chave de ouro a saga.

cuidado com o que desejas

15 Nov
15.11.2011

Vi este filme até ao fim (ufa!) e não ter carregado no botão STOP foi devido a um embrutecimento geral.
É um filme de uma estupidez dilacerante – onde tinha a cabeça? já estava na cama separada do resto do corpo.

hanna

02 Nov
02.11.2011

“Hanna” é um filme ao-estilo-de-muitos-outros.
Não deu grande pica; história sem sobressaltos, sem saltos.

les personnages de tintin dans l’histoire

18 Set
18.09.2011

“Le Point”, em colaboração com a revista “Historia”, a revista de história mais famosa de França, ofereceu uma edição especial dedicada às personagens de Tintin: os acontecimentos históricos de 1930 a 1944 que serviram como pano de fundo às aventuras, as relações de Hergé com o cinema de Disney a Spielberg, …

les personnages de tintin dans l’histoire

les personnages de tintin dans l’histoire

Foi uma leitura muito interessante e que recomendo a qualquer amante de Tintin.

Hors-Série Historia de Julho de 2011

hereafter – outra vida

06 Set
06.09.2011

A primeira conclusão a reter é que Clint Eastwood deixa tudo em aberto; cada um pode tirar as suas próprias conclusões. As restantes conclusões resumem-se a uma: Clint Eastwood é um grande realizador.

“Hereafter – Outra Vida” apresenta uma história complexa, personagens fascinantes. Adorei este Matt Damon mais intimista.

O filme trata não apenas do tema “vida depois da morte”, mas acima de tudo (a sua mais valia) sobre a própria vida. O mistério do “outro lado” é importante, até por vezes assustador; a visão de “Hereafter – Outra Vida” é de paz. No final descobrimos que a beleza da vida é afinal aquela que ainda estamos a viver.

o bandido da quebrada do inferno

02 Mai
02.05.2011

Edgar Rice Burroughs é o criador do mítico “Tarzan”, mas não do “Tarzan” mongolóide reinventado por Hollywood e interpretado por Johnny Weissmüller. Christopher Lambert em Greystoke – The Legend of Tarzan apresenta um “Tarzan” mais fiel ao original.
Edgar Rice Burroughs é igualmente o responsável pelas obras da série “Barsoom”, “Pellucidar” e outras, mais outras e outras ainda mais. Ele escreveu imensas obras. Aquela cabeça nunca parava – felizmente.

E Edgar Rice Burroughs era tão fecundo na sua escrita que até abordou com mestria o western; “O Bandido da Quebrada do Inferno” (“The Bandit of Hell’s Bend”), editado pela Europa-América, colecçao Western, n.º 24 (1984), é uma história bem contada e super viciante; a leitura do livro antes de começar já tinha terminado.

E esta é mais uma obra que tiro directamente do sótão.

hitman

15 Out
15.10.2010

Adaptações de jogos de vídeo podem ser coisas boas ou não. Como nunca fui fá ou sequer joguei Hitman pensar nisso não foi a minha maior preocupação.

Até gostei do filme. É um filme a raspar o catita. Cobicei constantemente a falta? de penugem na carola do hitman pela ausência de trabalho que dá o tratamento de uma cabeça assim. Como já tenho um zero considerável no topo da minha cabeça e o meu cabeleireiro não consegue transformar aquilo num 8, aquele deserto de cabelo seria para mim um oásis. Bem tento de vez em quando aparecer em casa com um pente 1, mas a mais-que-tudo afirma veemente que tenho uma bola de bowling em cima do pescoço com 5 buracos.

Pois, o filme… foi divertido até sem pipocas.

os olhos do gato

02 Out
02.10.2010

“Os Olhos do Gato”, com o título original “Les yeux do Chat” editada em 1978 pela Humanoïdes Associés, é uma obra prima da dupla Moebius e Jodorowsky – talvez ao ler-se o texto seguinte se perceba um dos motivos para isso:

Com roteiro de Jodorowsky. desenhos de Moebius, surgiu uma criação excepcional, sob o título Les Yeux du Chat — uma história narrada de forma tradicional cinematográfica, em campo e contracampo. Ela começa com a figura de costas, enquanto a ave parte. Corte para a cidade. Repete o take da figura de costas, agora sem o pássaro e sua espera no campo, enquanto no contracampo a viagem alada se desenvolve, até se reencontrarem na mesma linguagem final, o campo e contracampo se completando e atingindo o desfecho surpreendente.
(…)
Essa modernidade/clássica só poderia ser concebida por dois revolucionários que dominam diversos meios de expressão, como Jodorowsky e Moebius, artífices dos quadrinhos, da literatura, do teatro e do cinema, do desenho delirante, do texto insólito. Uma obra-prima. Um marco no mundo dos quadrinhos.

Álvaro de Moya

A edição na minha posse é da editora brasileira Martins Fontes (1ª edição outubro.1987) e é de uma qualidade inegável – foi adquirida a 05.05.1988 em Coimbra. Acho que nunca houve uma edição em Portugal.

os olhos do gato

os olhos do gato

a imagem da capa é da 1ª edição brasileira (1987), pela Martins Fontes
tradução: M.F.
arte-final da capa: Moacir K. Matsusaki

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!