Tag Archive for: hoje

17 Out
17.10.2019 Quanto a mim, adoro o avião, que aguarda o seu Marinetti ou o seu poeta futurista antifascista, pois o avião induz uma outra metafísica, contribui para uma nova perceção do tempo e do espaço. Antes dele, estas formas a priori da sensibilidade kantiana deduziam-se fisicamente, hoje constatam-se experimentalmente: o tempo é espaço, velocidade, deslocação, é a translação num espaço intermédio, bem como uma perceção corporal e subjetiva, uma sensação individual e pessoal. Não há tempo absoluto, nem uma ideia do tempo face à eternidade ou ao movimento, mas apenas a pura consciência de si apreendida em durações variáveis.
Teoria da Viagem. Uma Poética da Geografia de Michel Onfray (página 67)

de lado – 0072

29 Jan
29.01.2018

vou escrever uma coisa muito, mas muito íntima, mesmo, mesmo ora leiam: hoje sinto-me adocicado!

de lado – 0062

08 Nov
08.11.2017

Se não souber amanhã o que não sei hoje, tê-lo não sabido ontem não iria resolver rigorosamente nada.

sensações

08 Nov
08.11.2017

Não tenho muitos boxers temáticos; mas hoje que viste os meus boxers Paixão de Cristo sinto-me capaz de coisas altamente pecaminosas.

A cor púrpura é brutal!

hoje é um dia

31 Out
31.10.2017

Hoje é um dia, entre muitos, que sinto uma tristeza pouco saudável. Falta saber se é um tristeza crónica ou uma ressaca disfarçada!?

de lado – 0056

14 Out
14.10.2017

As redes sociais até podem ser interessantes, se não nos esquecermos que o que foi dito hoje já é tão ontem.

de lado – 0051

05 Out
05.10.2017

Hoje vi uma mulher tão feia, mas tão feia; realmente tão feia que estava, naturalmente, disfarçada com uma máscara de Halloween – naturalmente!

dia seguinte

08 Dez
08.12.2016

‘Hoje em dia tomar a pílula do dia seguinte é como viajar no tempo’, disse ela.
‘Sim. Até por que se amanhã tiveres sexo a pílula do dia seguinte tomada hoje não fará efeito no sexo do dia seguinte, porque amanhã já será a pílula do dia anterior’, respondi.

from the perverse mind of paulo brito

não adoro que ele entre em mim

19 Nov
19.11.2016

Não adoro que ele entre em mim;
não adoro que se passeie em mim;
não adoro que se divirta em mim.
Ele? Ele adora entrar e sair de mim:
sem remorsos, sem moral.
Mas hoje decidi retomar a posse da chave para mim:
matei-o.
E, agora, adoro estar a come-lo pedaço a pedaço para dentro de mim.

o pito

18 Abr
18.04.2015

Hoje sonhei com uma gaja, sim, uma gaja, uma garina, inglês falante, mesmo muito boa (tinha de ser, obrigatoriamente boa, senão para quê sonhar). Com ela tive uma conversa, o sacana do ID não deixou avançar para outras ondas, que incidiu sobre os diversos significados da palavra “pito”. Entendi que essa palavra permitia uma suave aproximação às fantásticas nuances da língua portuguesa.

Assim, iniciei uma sonhadora tradução explicando a originalidade da nossa língua que poderá ser um sucesso no intercâmbio cultural/social:

  • “I like pito’s rice.” – referente a um adorável prato da cozinha portuguesa.
  • “This pito makes a lot of noise!” – as galináceas vivas fazem um barulho chato; principalmente as galináceas chamadas de fracas.
  • “I liked to eat your pito.” – referente à vulva (uma coisa sexual!); o único motivo para existir a palavra pito.
  •  “You are a true pito.” – um elogio a uma gaja boa; um piropo clássico.

Penso que pensamentos como estes animam a massa anímica de qualquer povo. Sinto-me feliz por este rasgo de verbosidade.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!