Artigos

another “daughter moment”…

My daughter came to my bed near 09am.

She woke me up asking: “Daddy are you awake?”

“Yes… now I’m.”

“Just to say that I’m going to watch some tv.”

“And you will leave me alone??”

She left the room without a word and brought me a teddy bear.

“The Pipocas will make you company.”

de 2016

Fotos recuperadas de um trabalho que a Margarida fez em 2016.

retribuições

Todos os dias a minha filha vem dar-me beijos de boa-noite. Dá um beijo e eu retribuo. Dá outro e eu retribuo. Outro e eu retribuo. Ainda outro e eu retribuo. Pimba mais um e eu retribuo. Termina encostando o seu rosto ao meu; e enquanto se afasta coloca os dedos no meu cabelo e despenteia-o. Eu tremo de exasperação, fecho os punhos e digo-lhe sempre “não gosto que faças isso”. Mas ela faz-lo continuamente.

Ontem a mesma rotina exceptuando um pormenor. Quando colocou os dedos no meu cabelo para o escangalhar ele não se mexeu. Olhou para mim espantada e disse zangada:
— Não teve piada. Por que colocas-te laca no cabelo?
— Porque a tua expressão valeu mil beijos.
— Não tornes a fazer isso pai.
— Okay.

experiências

Os meus filhos decidiram aproveitar o descanso do guerreiro e realizarem experiências comigo.

em esposende

Fotos tiradas pela minha filha Margarida.

pudim de laranja

A minha querida Margarida enviou-me a prova do Pudim de Laranja. Todos diziam que não havia.

Uma piada muito pessoal cá da gente.

o xerife da babilónia por tom king e mitch gerads

Foi uma história que li em 2018, mas esqueci-me de a registar. Só tenho a dizer coisas boas: história supra, arte supra. Obra excelente e uma das melhores leituras de 2018.


Os dois volumes estão na prateleira muito bem acompanhados.

a fita

Depois de retocar a minha tatuagem tive de colocar a fita da Mulher-Maravilha porque tenho uma em casa: a filhota.

de lado – 0064

a aturar o canal panda. a filha faz desenhos. vê televisão. sempre foi um sistema operativo multi-tarefa.

o pai, eu…

Apresento uma versão de mim directamente das mãos e dos olhos da Margarida.

porta VIII será sempre o reflexo de moi.