Tag Archive for: maurice maeterlinck

sobre o blog

19 Set
19.09.2017

porta VIII is my personal site. Grab a beer and sit tight. Are you comfortable? Take a look around to the new stuff and adventure trough the archives.
And if you want to know more about me, you will need another beer, belgium preferably and a lot of patience.
Why?
You will know as soon as you find out more about me.

This then? This is not a book. This is libel, slander, and defamation of character. This is not a book, in the ordinary sense of the word. No, this is a prolonged insult, a gob of spit in the face of Art, a kick in the pants to God, Man, Destiny, Time, Love, Beauty… what you will.

Henry Miller

Sou contra “ab ovo ad mala“.
Não defendo uma linha linear de pensamento. Não é minha intenção deificar qualquer tema e God is a theme nothing more.

eXiLe ZoNe aKa PoRTaViii já teve dois nomes. Quando iniciei a criação do site chamava-se exilezone. A mudança surge após a audição de um álbum, editado em 1994, do grupo Stoa, intitulado Porta VIII. A música de contornos góticos é sublime, majestosa, perturbadora; e é essa última qualidade que me prendeu. Se o titulo do álbum é simpático a fonte de inspiração é avassaladora: vai “beber” a um trabalho de Maurice Maeterlinck [1862-1949], premiado com o Prémio Nobel em 1911, Ariane et Barbeblue [1901].

Hoje regressa como porta VIII.

outras coisas; so to speak

outras coisas que são de alguma/muita relevância para mim e que aqui se encontram como que ordenadas.

outros locais de mim

cá me podem encontrar onde estou a percorrer o mesmo caminho; a arrotar bom dia, boa tarde, boa noite, e por vezes um até já.

…renúncia / disclaimer

algumas imagens/textos não são da minha autoria. quando isso acontece essa informação é fornecida.
a publicação dessas imagens/textos é apenas para fins informativos, sem fins lucrativos.
se por qualquer razão um autor achar que uma imagem/texto prejudica os seus interesses, agradeço que comunique isso ao autor do blog.

some images/texts are not my own. when this happens the information is provided.
the publication of this images/texts is for information only, not for profit.
if for any reason an author find a image/text that affect his interests, please communicate it to the blog author.

email

portaviii [at] outlook [dot] pt

top

wishlist

07 Jun
7.06.2016

Uma lista provisória de alguns livros que estou interessado em ler e/ou reler (em novas edições).

Alêtheia

  • A Ilha do Doutor Moreau de H. G. Wells
  • O Fantasma de Canterville e Outras Histórias de Oscar Wilde

Antígona

  • Quinzinzinzili de Régis Messac
  • 60 Histórias de Donald Barthelme
  • Kallocaína de Karin Boye
  • Solaris de Stanislaw Lem
  • A Guerra das Salamandras Carel Kapek

Baleia Azul

  • Memórias do Eterno Presente – Schuiten & Peeters

Bertrand Editora

  • LoveStar de Andri Snaer Magnason

Casa das Letras

  • Ouve a Canção do Vento & Flíper de Haruki Murakami
  • Os Assaltos à Padaria de Haruki Murakami
  • 1Q84, volume 1 de Haruki Murakami
  • 1Q84, volume 2 de Haruki Murakami
  • 1Q84, volume 3 de Haruki Murakami
  • Auto-retrato do Escritor Enquanto Corredor de Fundo de Haruki Murakami
  • A rapariga Que Inventou um Sonho de Haruki Murakami
  • Dança, Dança, Dança de Haruki Murakami
  • Crónica do Pássaro de Corda de Haruki Murakami
  • O Impiedoso País das Maravilhas e o Fim do Mundo de Haruki Murakami
  • Sono de Haruki Murakami
  • Homens Sem Mulheres de Haruki Murakami

Cavalo de Ferro

  • O Último Livro de Zoran Zivkovic
  • A Maldição de Hill House de Shirley Jackson

D. Quixote

  • Dois Anos, Oito Meses e Vinte e Oito Dias de Salman Rushdie
  • Nostromo – Uma História da Beira-Mar de Joseph Conrad

Edições Asa

  • Homens Bons de Arturo Pérez-Reverte
  • A Rainha do Sul de Arturo Pérez-Reverte
  • O Franco-Atirador Paciente de Arturo Pérez-Reverte
  • O Tango da Velha Guarda de Arturo Pérez-Reverte
  • Um Dia de Cólera de Arturo Pérez-Reverte
  • O Hussardo de Arturo Pérez-Reverte
  • O Mestre de Esgrima de Arturo Pérez-Reverte
  • Território Comanche de Arturo Pérez-Reverte
  • Falcó de Arturo Pérez-Reverte
  • 4,3,2,1, de Paul Auster

Edições 70

  • As Cruzadas Vistas pelos Árabes de Amin Maalouf

Editora Épica

  • Galxmente de Luís Filipe Silva

Editoral Presença

  • O Mestre e Margarita de Mikhail Bulgakov
  • Cinzas de um Novo Mundo de Rafael Loureiro
  • Ready Player One by Ernest Cline
  • Santuário de Andrew Michael Hurley
  • A Rainha do Inverno de Boris Akunin
  • A Vida Nova de Orhan Pamuk

Gfloy

  • OutCast volume 1 de Robert Kirkman e Paul Azaceta
  • Potter’s Field: O Cemitério dos Esquecidos de Mark Waid e Paul Azaceta

Gradiva

  • O Gigante Enterrado de Kazuo Ishiguro
  • Nunca me Deixes de Kazuo Ishiguro

Guimarães Editores

  • Contos Nocturnos de Ernst Hoffmann

Nuvem de Tinta

  • A Rapariga Que Sabia Demais de M. R. Carey

Padrões Culturais

  • A Vida das Abelhas de Maurice Maeterlinck

Planeta

  • A Sombra do Vento de Carlos Ruiz Zafón
  • O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón
  • O Prisioneiro do Céu de Carlos Ruiz Zafón
  • O Labirinto dos Espíritos de Carlos Ruiz Zafón

Porto Editora

  • O Peso do Coração de Rosa Montero
  • Flatland – O Mundo Plano de Edwin A. Abbot
  • O Anjo Negro de Paul Hoffman

Quetzal Editores

  • A Sétima Função da Linguagem de Laurent Binet
  • O Outro Lado do Paraíso de Paul Theroux
  • 2084 – O Fim do Mundo de Boualem Sansal

Relógio D’Água

  • Ulisses de James Joyce
  • Moby Dick de Herman Melville
  • Coração de Trevas e no Extremo Limite de Joseph Conrad
  • De Profundis de Oscar Wilde
  • Os Três Estigmas de Palmer Eldritch de Philip K. Dick
  • Com Esta Chuva de Annemarie Schwarzenbach
  • Obra Completa de Arthur Rimbaud
  • A Quinta Estação de N. K. Jemisin

Saída de Emergência

Sextante Editora

  • Um Caçador de Leões de Olivier Rolin

Temas e Debates

  • Inteligência Emocional de Daniel Goleman
  • Identificação de Um País de José Mattoso

Tinta da China

  • A Biblioteca à Noite de Alberto Manguel
  • Embalando a Minha Biblioteca de Alberto Manguel

Edições em Espanhol

  • Los barcos se pierden en tierra de Arturo Pérez-Reverte
  • Perros e hijos de perra de Arturo Pérez-Reverte
  • Eva (Serie Falcó) de Arturo Pérez-Reverte
  • Todo Alatriste de Arturo Pérez-Reverte
  • Un asunto de honor de Arturo Pérez-Reverte

Edições em Inglês

  • The Sun God’s Heir: Return Book One by Elliott Baker
  • The Warren by Brian Evenson
  • Bats of the Republic: An Illuminated Novel by Zachary Thomas Dodson
  • Marked To Die – A Tribute to Mark Samuels by Justin Isis
  • Synthesis [Fantastic Books Publishing]
  • Who Fears Death by Nnedi Okorafor
  • Blacker Against the Deep Dark by Alexander Zelenyj
  • Barking Circus by Douglas Thompson
  • Capitalism Without Capital: The Rise of the Intangible Economy by Jonathan Haskel and Stian Westlake

Book Depository

pois…

13 Nov
13.11.2006

Deus sorri

à nos fautes les plus graves comme on sourit au jeu des petits chiens sur un tapis

Maurice Maeterlinck

maurice polydore-marie-bernard maeterlinck

12 Nov
12.11.2006

a vida das abelhas

Maurice Polydore-Marie-Bernard Maeterlinck [29.08.1862 (Gand) – 06.05.1949 (Nice)] autor dramático, poeta e filósofo ensaísta belga de língua francesa que em 1911 recebeu o prémio Nobel da Literatura.

O seu nascimento ocorre no seio de uma próspera família. Seu pai, Polydor Maeterlinck, era um notário reformado e sua mãe, Mathilde (Van den Bossche) Maeterlinck era a filha de um advogado influente. Maurice Maeterlinck frequentou o colégio jesuíta de Ste.-Barge e ficou interessado em poesia na sua juventude. A sua família não aceitava os seus devaneios com a poesia e foi obrigado a estudar direito para na Universidade de Ghent.
Depois da sua graduação continuou os seus estudos em Paris. Aí conheceu o poeta simbolista Stéphane Mallarmé e Villiers de l’Isle-Adam.
A sua colaboração em revistas “d’avant-garde” provocou a interrupção de sua carreira de advogado.

Em 1889, publica o seu primeiro livro de poemas intitulado “Les Cherres Chaudes”, e revela o seu gosto pela mistura de elementos decadentes e simbólicos. Cria uma atmosfera metafísica.
Esta atmosfera caracteriza toda a sua obra.
No mesmo ano produz, também, a sua primeira peça de teatro “La Princesse Maleine” que dá origem a um artigo entusiástico no Figaro por d’ Octave Mirbeau e o reconhecimento do público. As obras sucedem-se: “L’ Intruse” (1890), “Les Aveugles” (1890), “Pelléas et Mélisande” (1892), “Alladines et Palomides” (1894), “Intérieur” (1894), “La Mort de Tintagiles” (1894). Debussy utiliza a “Pelléas et Mélisande” como um libreto para a sua opera com o mesmo nome.

Em 1895 Maeterlinck conhece Georgette Leblanc, actriz e cantora de opera. Irmã de Maurice Leblanc criador do famoso cavalheiro criminoso Arsène Lupin. Apesar de não conseguir obter o divórcio de seu marido espanhol, vivem juntos os próximos 23 anos. Escreve para ela várias peças: “Aglavaine et Sélysette” (1896), “Ariane et Barbe-Bleue” (1901), “Monna Vanna” (1902).
Seguem-se “Soeur Béatrice” (1904), “Le Miracle de Saint-Antoine”(1904), “L’Oiseau Bleu”(1908), a sua peça mais famosa, colocada em cena inicialmente por Konstantin Stanislavski no Teatro de Arte de Moscovo, é uma alegoria fantástica desenvolvida como uma peça para crianças, que já foi traduzida em diversas línguas e adaptada também ao cinema – 1940 com Shirley Temple de Walter Lange e 1976 com Elisabeth Taylor, Jane Fonda de George Cukor. “L’Oiseau Bleu” retrata a história de duas crianças, filhas de um pobre lenhador, que adormecem após um desgostoso Natal – Mytyl e Tyltyl. Sonham com a fada Berylune que lhes pede para encontrarem a “ave que é azul”. Elas iniciam a sua viagem com um diamante que lhes permite ver as almas dos objectos que os rodeiam. Visitam a Terra da Memória. Na floresta são atacadas por animais e árvores mas o fiel cão salva a vida de Tyltyl. A jornada continua através do Palácio da Felicidade e do Reino do Futuro antes do regresso a casa para serem acordados pela mãe. A vizinha Berlingot (a fada Berylune) suplica à pequena ave de Tyltyl pelo seu filho moribundo e Tyltyl repara que a ave é azul e é aquela que estavam à procura. A criança recupera, mas a ave foge e a criança pede à audiência para a devolver.

o pássaro azul

Escreve “Marie Magdeleine” (1909) e outras peças de menor importância.
À medida que o seu interesse pelo teatro esmorece elas tornam-se cada vez mais raras.

Em 1896 Maeterlinck muda-se com Leblanc para Paris. Dedica-se à escrita de ensaios filosóficos e científicos de tendências metafísicas e metapsiquicas. Surgem, assim, “Le trésor des humbles” (1896), “La sagesse et la destinée” (1898). “La Vie des abeilles” (1901), que conheceu o sucesso no mundo inteiro, desenha analogias entre a actividade das abelhas e o comportamento humano. A apicultura foi um hobby desde a sua juventude.
Nesses ensaios afasta-se do negativismo de Schopenhaur para um optimismo mais moderado.
Segundo Maeterlinck é possível para o ser humano alterar o seu destino se assim o desejar. O ser humano é duplo: tanto vive uma existência interior como exterior.
Escreve “L’ Intelligence des fleurs” (1907), “L’ Hôte inconnu” (1917), “La Vie des termites” (1926), compara os sistemas totalitários com a vida das térmitas e, “La Vie des fourmis” (1930).

Durante a 1ª Grande Guerra Mundial defende a causa dos aliados na Europa e nos Estados Unidos. A sua relação com Leblanc termina e em 1919 casa com Renée Dahon, que tinha actuado na peça “L’Oiseau Bleu”. Vivem fora de Paris no Château de Médan, mas o inverno é passado numa villa perto de Nice apelidada Les Abeilles.

Na véspera da 2ª Grande Guerra Mundial vai para Portugal sobre a protecção de António Salazar e voa depois para os Estados Unidos. Os anos entre as guerras foram difíceis. Os seus trabalhos foram ignorados e não tinha a possibilidade de receber royalties das vendas dos seus livros na Europa. Em 1947 volta a Nice.

Publica em 1948 uma última obra de carácter biográfico, “Bulles bleues”.

Maeterlinck morre na sequência de um ataque de coração em 06.05.1949. Foi enterrado, de acordo com a visão do seu mundo agnóstico, sem cerimónias religiosas.


mais info em http://www.kirjasto.sci.fi/maeterli.htm

© 1999.2018 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera