Tag Archive for: ontem

coisas sonhadas

07 Jun
07.06.2020

Não tenho dormido quase nada. A insónia é constante, mais devidos a sonhos que me obrigam a acordar do que a outra coisa qualquer.

E qual o motivo dos sonhos forçarem o meu acordar?

Simples, tenho uma cabeça que quando não entende o que está a passar no mundo de Morfeu me acorda, simples como isso.

Ontem fui obrigado, primeiro a correr 100 metros e 20 minutos e depois 20 minutos em 100 metros e perante isto… pois… acordei!

De seguida tive de fazer umas análises ao sangue, mas as indicações no hospital estavam todas em chinês – perdi-me constantemente e… acordei.

retribuições

04 Mar
04.03.2020

Todos os dias a minha filha vem dar-me beijos de boa-noite. Dá um beijo e eu retribuo. Dá outro e eu retribuo. Outro e eu retribuo. Ainda outro e eu retribuo. Pimba mais um e eu retribuo. Termina encostando o seu rosto ao meu; e enquanto se afasta coloca os dedos no meu cabelo e despenteia-o. Eu tremo de exasperação, fecho os punhos e digo-lhe sempre “não gosto que faças isso”. Mas ela faz-lo continuamente.

Ontem a mesma rotina exceptuando um pormenor. Quando colocou os dedos no meu cabelo para o escangalhar ele não se mexeu. Olhou para mim espantada e disse zangada:
— Não teve piada. Por que colocas-te laca no cabelo?
— Porque a tua expressão valeu mil beijos.
— Não tornes a fazer isso pai.
— Okay.

dc’s legends of tomorrow

02 Mar
02.03.2020

Ontem decidi em má hora ver na Netflix o primeiro episódio da série DC’s Legends of Tomorrow.

Não aguentei ver mais do que 10 minutos. Ou ando muito exigente, o que não é caso, ou a série causou-me alergia. Apesar de algumas vezes gostar de ver lixo, quando o entendo como arte conceptual.

Valeu-me estar a beber conhaque. Combati um possível ataque de desânimo ao terceiro gole.

oton lustosa

17 Fev
17.02.2020

O homem não busca apenas satisfazer as suas necessidades materiais. Para viver, plenamente, busca a satisfação espiritual. Cheio de poder, posto que dotado de inteligência – esta explosiva força criadora -, o homem transforma o mundo. Escarafuncha, mexe, bisbilhota as coisas da Natureza… Queda-se extasiado diante das belezas naturais… Encafifa-se com os mistérios que levam à perfeição das coisas criadas… Chega a uma conclusão derradeira, inapelável: Deus existe! Mas… De tanto investigar termina por concluir que algo deve ser melhorado ainda neste mundo de Deus. Quer o homem o mundo ao seu serviço, útil e prático; que lhe proporcione um estado tal de bonança, inenarrável, sublime. Algo a que deu o nome de Felicidade! Eis o objetivo primeiro e último do gênero humano: Ser Feliz! Por isso transforma, modifica, cria, destrói, luta. E a tal felicidade como uma miragem, ora perto ora longe. E haja esperanças e haja angústias e haja sonhos! Ah! os sonhos!… Quer o homem, em pleno estado de vigília, entender os sonhos, torná-los concretos. Freud bem que tentou ensinar a fórmula. Mas a psicanálise freudiana, para muitos, ainda é um imenso labirinto onírico. Por isso, em perseguição dessa tão sonhada felicidade, o homem desanda a sofrer. Busca, finalmente, um lenitivo para essas dores do espírito. Põe-se a serviço da construção e da contemplação da Beleza. Nesta sua caminhada terráquea, a estação que o leva a mais se aproximar da felicidade é a contemplação da Beleza. É aí que as artes ocupam importantíssimo papel na vida do homem. Aliás, ouso dizer, sem a arte – expressão maior da inteligência humana -, o homem não passaria de um miserável bicho bípede, deslanado, sem cauda, sem garras, despreparado para a caça e para a pesca; e sem nenhuma chance de cavar, mergulhar e voar. Mas o homem, ser divino, tem a Inteligência!… Que o leva ao trabalho maneiroso, ao engenho, à arte, à perfeição, ao amor… E ainda o levará à felicidade!

Oton Lustosa

Texto extraído do discurso de posse do escritor Oton Lustosa na cadeira n° 05 da Academia Piauiense de Letras.

dahhhhhhhhh

15 Jan
15.01.2020

Ontem há noite na esplanada fui abordado por um padre que iniciou a conversa com um:
“Olá. Boa noite meu filho.”
“Deve estar enganado, pois o meu pai é o Brito” – respondi.

the outsider, a série

15 Jan
15.01.2020

Vi ontem o primeiro episódio “The Outsider“, baseado na obra com o mesmo nome de Stephen King, e gostei.

Se algumas adaptações para a nona arte de histórias de Stephen King são logo nos primeiros minutos uma vergonha, com esta série isso não acontece, promete.

A atmosfera está perfeita; o enredo bem cadenciado – sublime – ajudado por uma banda sonora que se acomoda muito bem.

Adorei a actuação, plena de potencial. Aguardo com ansiedade mais episódios.

deepwind gorge

09 Jan
09.01.2020

Com a vinda do patch 8.3 a 14 de Janeiro a battleground Deepwind Gorge vai sofrer alterações. Uma é a introdução de novos achievements, a outra a remoção do achievement Other People’s Property. Foi por causa disto que durante a semana passada e até ontem andei a fazer Deepwind Gorge atrás de Deepwind Gorge.

Ontem finalmente consegui o achievement e vou avançar para completar Deepwind Gorge Victory, porque, afinal, estou com 90/100 vitórias. A dez de completar todos para obter Master of Deepwind Gorge.

Esta corrida contra o tempo, porque nunca fui muito de pvp, ocorreu também para completar Strand of the Ancients.

Hoje, mais pela noite, vou continuar as minhas batalhas em Deepwind Gorge.

notícias frescas

17 Dez
17.12.2019

O harpia do meu vizinho, que mora mesmo ao meu lado, na Rua do Perpétuo Socorro, desde que remodelou a casa com novos revestimentos e adquiriu, até, um novo carrinho acha-se o maior do mundo. O estúpido.

Ontem ele teve a ousadia de me oferecer boleia no seu novo carrinho. Não confiando na sua estabilidade, uma das rodas tinha um comportamento muito periclitante, recusei.

Eu, e não por preguiça, ainda habito a mesma casinha. É pequena; não tem uma coisa a imitar uma clarabóia, como a do meu vizinho, mas tem tudo o que preciso para eu adormecer. E não é afinal isso que interessa? Para quê luxos estéticos. E ao contrário do harpia do meu vizinho que dorme sempre embrulhado em merdas antigas eu adormeço sempre aconchegado por notícias fresquinhas. Hoje sou embalado pelo último número do Jornal de Letras e do Expresso, este é sempre um dos melhores lençóis.

contrastes

08 Ago
08.08.2019

Ontem vi um homem gordo. Realmente gordo. Orgulhosamente gordo. Esse gordo passeava-se com um cão esquálido preso a uma elegante correia. O contraste era tanto surrealista como anedótico. Imaginem um gigante Stay Puft de braço dado com uma ressequida girafa Geoffrey vítima da falência da Toys”R”Us.

25 Jun
25.06.2019 — O futuro para mim quase não tem segredos. Lembro-me de amanhã como se fosse ontem. (…)
— Vou andando. Aparece lá em casa e falamos dos velhos tempos. O futuro, por vezes, dá-me saudades do passado.
A Substância do Amor de José Eduardo Agualusa (página 49)
© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!