Artigos

my top 25 + 2 science fiction writers

My top list of fictional science fiction writers and one or two books (or series of books):

  1. Brian Aldiss
    1. Earthworks
  2. Jack Vance
    1. The Demon Princes
  3. Ray Bradbury
    1. Fahrenheit 451
    2. The Martian Chronicles
  4. Italo Calvino
    1. The Cloven Viscount
    2. The Nonexistent Knight
  5. Ursula K. Le Guin
    1. The Left Hand of Darkness
    2. The Dispossessed
  6. Gene Wolfe
    1. The Book of the New Sun
  7. Michael Moorcock
    1. Behold the Man
    2. Elric of Melniboné
  8. Philip José Farmer
    1. Dayworld
  9. Robert A. Heinlein
    1. Stranger in a Strange Land
  10. Gordon R. Dickson
    1. Childe Cycle
    2. Time Storm
  11. Isaac Asimov
    1. The Foundation
  12. Joe Haldeman
    1. The Forever War
  13. Philip K. Dick
    1. Ubik
  14. Arthur C. Clarke
    1. The Fountains of Paradise
  15. H.G. Wells
    1. The Island of Dr. Moreau
  16. Jules Verne
    1. 20,000 Leagues Under the Sea
  17. Orson Scott Card
    1. Ender’s Game
  18. Alfred Bester
    1. The Stars My Destination
    2. The Demolished Man
  19. Neal Stephenson
    1. Snow Crash
  20. Frederick Pohl
    1. HeeChee Saga
  21. Robert Silverberg
    1. Majipoor
    2. The Man in the Maze
  22. E. E. “Doc” Smith
    1. Lensmen
    2. Skylark
  23. Stanislaw Lem
    1. Solaris
    2. Return from the Stars
  24. L Ron Hubbard
    1. Battlefield Earth
  25. James Blish
    1. After Such Knowledge
  26. Connie Willis
    1. Doomsday Book
  27. Aldous Huxley
    1. Brave New World

o jogo final

– Você perdeu peso.
– Um tipo de stress aumenta-nos o peso, outro reduz. Sou uma criatura de químicos.

directamente da página 277

Eu gostava de sofrer do stress que reduz o peso para continuar a comer sem stress.
Mas sou, como sempre, vítima, até na escolha das palavras, inocente de uma qualquer desconhecida circunstância.

O Jogo Final, Orson Scott Card // título original: Ender’s Game // editor: Editorial Presença, Colecção Viajantes no Tempo, 1ª edição (jan.2003) // tradução: Luís Santos // capa: Ana Espadinha // isbn: 972-23-2973-1

a voz dos mortos

– Os ossos são duros e, por si sós, parecem mortos e rochosos, mas ao envolvê-los e puxá-los para junto do esqueleto, o resto do corpo executa todas as actividades da vida.

página 160

“A Voz dos Mortos” é uma obra maior da ficção científica, tendo merecido a Orson Scott Card os prémios Nebula (1986) e Hugo (1987). O autor continua aqui a narrativa épica iniciada em “O Jogo Final”. Desta vez, a humanidade prospera, colonizou já vários planetas e apenas sofre com a consciência de ter exterminado a única outra espécie inteligente conhecida, os insectóides. O nome de Ender, antes aclamado como salvador da espécie humana, tornou-se sinónimo de mal absoluto. Mas ter-se-á realmente aprendido com os erros do passado? A descoberta de um outro povo alienígena, os pequeninos, vem testar o verdadeiro significado da tolerância humana e Ender, porta-voz dos Mortos, poderá ter ainda uma palavra a dizer. Extraordinariamente bem construído, o universo de Ender abrange questões antropológicas, filosóficas e religiosas para revelar um cenário a um tempo cativante e terrível, descrevendo com mestria a complexidade das reacções do ser humano quando confrontado com o que lhe é estranho: numa outra cidade, num outro país…ou a milhares de anos-luz no espaço.

Editorial Presença

the ender saga

A Editorial Presença tem editado na sua colecção Viajantes no Tempo grandes clássicos da literatura de ficção-cientí­fica. Um desses casos e, por ordem de edição (n.º 3), é a obra O Jogo Final (Ender’s Game) de Orson Scott Card, primeiro livro da saga “The Ender Saga“.
Felizmente a editora teve a delicadeza de lançar, igualmente, o segundo livro da saga – A Voz dos Mortos (Speaker for the Dead), n.º 11 da colecção Viajantes no Tempo.
Infelizmente ainda não teve a mesma delicadeza de lançar o restos dos tí­tulos que completam a saga, Xenocide (1991) e Children of the Mind (1996). Mas, a verdade é que o universo de leitores de fc é pequeno e não se pode exigir a nenhuma editora que edite o que não é economicamente viável.

Transcrevemos uma boa notí­cia relativa a The Ender Saga, quer para quem gosta de ler, quer para quem não gosta de ler ou até para quem gosta de ler mas é alérgico a papel impresso:

X2 writers Dan Harris and Michael Dougherty will adapt Orson Scott Card’s beloved SF novels Ender’s Game and Ender’s Shadow for the screen, to be directed by Wolfgang Petersen, Variety reported. Warner Brothers will produce. The Hugo Award-winning book series begins on Earth after an alien attack, when gifted children are recruited for war, with a prodigy leading the assault against the aliens, the trade paper reported.

– in scifi.com –