Tag Archive for: pena

de lado – 0061

18 Out
18.10.2017

“Há regras. Muitas regras”, disse ela; e com muita pena nossa nunca são cumpridas.

saudades

28 Nov
28.11.2016

Sinto saudades do tempo em que era um alienado e vivia exilado em sonhos LSD. Pode, até, nem ser saudade este sentimento que me envolve em nevoeiro. Pode ser, apenas, a melancolia da distraída ignorância.

obscurum nocturnus por diogo carvalho

10 Jul
10.07.2016

Já (re)li esta aventura diversas vezes e na última leitura descobri um pormenor que até então tinha-me passado despercebido. Tiago está a ler, no carro conduzido por David Gois, o Fanalbum “Cabo Connection” de, naturalmente, Diogo Carvalho.

cabo connection

cabo connection

Quanto ao livro…
É implacavelmente agradável.
Sem a necessidade de criar um barulhento e grandioso cenário apocalíptico, mas antes com uma atmosfera calma e subtil Diogo Carvalho tem a chave perfeita para uma história imprevisível, emocionante. Não sendo apenas um livro de horror, é romântico (até), cheio de acção, aventura e com uma sensação de road trip, a verdade é que nos transporta delicadamente ao medo.

Mesmo para quem não gosta de horror aconselho uma boa espreitadela. É fantástico. Para quem adora horror é a cereja no topo do bolo.

É um livro que qualquer zombie que se preze gostaria de ler.

where is the rewind button?

13 Abr
13.04.2016

I enjoyed how you stayed “true” to the content, without giving the reader any hint of how you were planning to turn it around, until they were faced with it. Some nice visual description in here too, and I like how the title ties in to the final part of the story.

We are interested in publishing it…

101 words

A minha história “where is the rewind button?” vai ser publicada no site 101 Word Short Stories. É sempre um desafio criar uma história com apenas 101 palavras.

Esta história existia na minha cabeça desde os meus 12 anos e pico e foi pensada para uma prancha de banda desenhada. Lamentavelmente, ou não, nunca conheci qualquer desenhador a quem pudesse pedir uma colaboração, por isso coloquei-a da única forma que sei.

A história verá, agora, a luz do dia.

feather

03 Out
03.10.2010

Um pena caída; sozinha no jardim.

uma sensação

31 Mai
31.05.2010

São, apenas 09h21 e tenho uma sensação esquisita no fundo do meu umbigo indiciadora de que alguma coisa me escapou e não é a costumeira bola de cotão que o meu umbigo gosta de armazenar.

O que será?

os cinco e os dois testículos

04 Fev
04.02.2010

vasectomia, fase um

Por motivos de força externa – a saúde da minha mais-que-tudo – tive de ser submetido a uma vasectomia; intervenção cirúrgica menos agressiva do que a laqueação de trompas e muito mais simples.

À semelhança de Dave, interpretado por Vince Vaughn no fraco Couples Retreat, que foi “beijado” por um tubarão e está vivo para contar a história eu faço, agora, parte de um grupo de elite – aqueles homens que voluntariamente decidiram colocar o falo, o escroto e o resto ao alcance de um bisturi!

pulseira de controlo

Não foi fácil estar todo nu e vulnerável a ser “barbeado” nas partes baixas por um enfermeiro. A única satisfação que tive nessa altura da minha travessia do deserto foi verificar que outro profissional da enfermagem desviou o olhar ao constatar o quanto bem constituído eu sou; outros poderão dizer que foi do choque por ter entrado no quarto errado e me descobrir ali deitado e nu a ser electricamente depilado – não liguemos a essas vozes maliciosas.

O bloco operatório não foi um oásis a descobrir, que bem precisava depois da travessia, mas sim um inferno. Não chegava o cirurgião, o anestesista, o assistente do cirurgião, não chegava, ainda foram precisas as duas enfermeiras. Não sei se hei-de mais alguma vez ter fantasias com enfermeiras. Fiquei, como que ligeiramente, traumatizado porque nunca pensei que o meu pénis fosse capaz de hibernar de tal forma que seria necessário uma lupa de filatelista para o descobrir.

cueca de rede modelo genérico

Fiquei com as “bolas” totalmente trucidadas que pareciam ter sido mordidas por uma enfermeira praticante de sadomasoquismo atropeladas por um camião.
O aspecto visual final era o que se vê – vestia apenas uma branca, mas elegante e voluptuosa cueca de rede modelo genérico; a listra superior em azul dava o seu devido requinte; a rede deixava ainda transparecer a franja de gaze que delicadamente aconchegava a bolsa escrotal.

Hoje já me sinto melhor.
Não “os” sinto já tão doridos – o que doí é saber que estarei +/- 10 dias de dieta sexual.

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!