Tag Archive for: quotes

09 Mai
09.05.2018 Nessa noite, falei dos cães a um colombiano. Parece que há muitos cães nessa colinas, disse eu. Eram perigosos?
– Alguns cães são perigosos – disse ele -, mas as cobras são todas venenosas.
– Não vi cobra nenhuma.
– Pode ser que não. Mas elas viram-no a si.
O Velho Expresso da Patagónia de Paul Theroux (pág. 391)

09 Mai
09.05.2018 A mentira por omissão transforma-se, inevitavelmente, em mentira positiva.
Sem Olhos em Gaza de Aldous Huxley (página 309)

09 Mai
09.05.2018 Choices for the lonely: to seek human company in all its forms, or to be content with the fact you have no company at all. I switch between the two.
The Sudden Appearance of Hope by Claire North (page 57)

09 Mai
09.05.2018 O humor não salva; o humor, em definitivo, não serve para quase nada. Podem ver-se, durante anos, muitos anos mesmo, os acontecimentos da vida com humor. Nalguns casos pode adoptar-se uma atitude divertida praticamente até ao fim; mas a vida acaba sempre por nos deixar de rastos. Por melhores que sejam as qualidades de coragem, sangue-frio e humor que criemos ao longo da vida, acabamos sempre por ficar com o coração em fanicos. E, então, deixamos de rir. No fim de contas, só nos resta a morte.
As Partículas Elementares de Michel Houellebecq

l’écume des jours de boris vian

09 Mai
09.05.2018

On se rappelle beaucoup mieux les bons moments, alors à quoi servent les mauvais?

de L’Écume des jours de Boris Vian (edição Le Livre de Poche, página 245)

Nada como ler o original. 

26 Abr
26.04.2018 No que diz respeito à rapariga com os quatro dedos na mão esquerda, nunca mais lhe pus a vista em cima. De regresso à minha cidade natal, fiquei a saber que deixara de trabalhar na loja de discos e abandonara o apartamento em que vivia. Desapareceu sem deixar rasto, levada pelo fluxo do tempo no meio de um mar de gente.
Ouve a Canção do Vento & Flíper de Haruki Murakami (página 135)

26 Abr
26.04.2018 Sabia que estava no fim do mundo, mas o mais surpreendente e tudo era que continuava a estar no mundo ao fim de todo este tempo, num ponto na parte inferior do mapa. A paisagem tinha uma expressão desolada, mas não podia negar que possuía traços legíveis e que eu existia nela. Isto era uma descoberta – o seu aspeto. Pensei: O fim do mundo é um lugar.
O Velho Expresso da Patagónia de Paul Theroux (pág. 578)

25 Mai
25.05.2006 Meu Deus. Um minuto inteiro de felicidade.
Noites Brancas de Fiódor Dostoiévski

© 1999.2019 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera