Tag Archive for: stephen king

belas adormecidas de stephen king e owen king

12 Abr
12.04.2020

Num futuro próximo, algo muito estranho começa a suceder. Quando as mulheres adormecem, dos seus corpos emerge uma espécie de casulo que as isola do mundo exterior. Enquanto dormem, são transportadas para um lugar onde não existe violência e onde tudo é harmonioso. Se, durante esse processo, forem incomodadas, acordadas ou se o invólucro for tocado, elas tornam-se extremamente violentas. Mas há uma mulher, Evie, que é imune a esse fenómeno. Tratar-se-á de uma singularidade médica que deve ser estudada ou de um demónio que deve ser exterminado?
Os homens, abandonados aos seus instintos mais primários e divididos em fações guerreiras, ou tentam destruí-la ou salvá-la.

wook

Uma ideia interessante com uma pobre execução.

Como não tenho dois dedos de testa gostaria, até, de ter uma razoável explicação para um final pouco satisfatório.

Tradução de Ana Lourenço e Maria João Lourenço.

fim de turno de stephen king

27 Mar
27.03.2020

Sr. Mercedes não merecia uma trilogia que foi perdendo potência. Já o segundo volume, “Perdido e Achado” não tinha o poder narrativo do primeiro volume, mas ainda conseguiu prender o leitor.

Com este Fim de Turno, último livro da trilogia, não consegui sentir grande entusiasmo com o plano de Brady Hartsfield e as personagens Bill Hodges e Holly Gibney andavam umas vezes perdidas e outras vezes achadas zzzzzz! Stephen King não me convenceu.

Tradução de Ana Lourenço.

perdido e achado de stephen king

16 Mar
16.03.2020

Um thriller arrepiante sobre um leitor com uma obsessão por um escritor… protagonizado pelo mesmo trio de heróis improváveis apresentados em Sr. Mercedes.
1978: Morris Bellamy está tão obcecado por John Rothstein, um icónico autor norte-americano, que era capaz de matar para conseguir um livro inédito do escritor.
2009: Pete Saubers, um rapaz cujo pai foi brutalmente ferido por um Mercedes roubado, descobre uma mala cheia de dinheiro e os cadernos de Rothstein.
2014: Depois de trinta e cinco anos na prisão, Morris sai em liberdade condicional. E está determinado a recuperar o seu tesouro.

Cabe agora a Bill Hodges, detetive reformado que gere uma empresa de investigação chamada Finders Keepers, salvar Pete de um Morris cada vez mais desvairado e com sede de vingança…

Wook

Perdido e Achado é o prelúdio para o último livro da trilogia. Bill Hodges intuí, pelas visitas que vai fazendo e pelos relatos do pessoal hospitalar, que Sr. Mercedes desde que saiu de coma está diferente. Ainda não sabe como, mas a sua intuição apita avisos.

Perdido e Achado de Stephen King não tendo o poder narrativo de Sr. Mercedes não deixa de ser uma leitura delirante, coesa e irritante, no sentido em que estimula os nervos a virar página atrás de página.

Tradução de Ana Lourenço.

11 Mar
11.03.2020 — A resposta é o tempo — afirmou o senhor Ricker no primeiro dia de aulas do décimo ano de Pete. Andava de um lado para o outro na sala, com as antiquadas calças à boca de sino a balançar, sacudindo os braços ocasionalmente. — Sim! O tempo separa impiedosamente o que é estúpido do que não é estúpido. É um processo natural, darwinista. É por isso que os livros de Graham Greene estão disponíveis em qualquer boa livraria, e os livros de Somerset Maugham não.
Perdidos e Achados de Stephen king (pág. 95)

Ainda há pouco tempo falei disto.

05. referências culturais em sr. mercedes

08 Mar
08.03.2020

Continuam os meus registos em tom obsessivo das referências descobertas por mim no livro Sr. Mercedes de Stephen King. Deixei passar outras porque não tinha o telemóvel à mão para tirar foto da página.

Está numa cadeira de rodas, inclinada numa postura que lembra a Hodges O Pensador de Rodin

página 183

o pensador

O Pensador (Le Penseur) é uma das mais famosas esculturas de bronze do escultor francês Auguste Rodin.

— Como o Dexter Morgan naquela série de televisão.
Hodges sabe de que série ela está a falar e abana enfaticamente a cabeça. Mas não só porque a série é pura fantasia.

página 200

Dexter Morgan é o anti-herói da série de livros de Jeff Lindsay. Em 2006, o primeiro livro foi adaptado na série televisiva “Dexter”.

(…) aos olhos de Brady, aquilo faz lembrar o gigantesco óvni no final de Encontros Imediatos do Terceiro Grau.

página 281

Close Encounters of the Third Kind (Encontros Imediatos de Terceiro Grau) é um filme americano de 1977 escrito e dirigido por Steven Spielberg, 

Não sabe ao certo quem foi Manet (…), mas os quadros dele são fantásticos. (…) Uma delas mostra um toureiro morto. (…) O toureiro não está ferido nem nada desse género, mas o rasto de sangue oriundo do ombro esquerdo parece mais real do que o sangue de todos os filmes violentos que Brady já assistiu, e ele já viu a sua dose.

página 284

Édouard Manet (1832 — 1883) foi um pintor francês e uma das figuras mais importantes da arte do século XIX, considerado como um dos mais importantes representantes do impressionismo francês, embora muitas de suas obras possuam fortes características do realismo.

O Homem Morto (L’Homme mort; originalmente intitulada O Toreador Morto ou Le Torero mort) é uma pintura a óleo sobre tela da década de 1860 realizada por Édouard Manet, produzida durante o período em que Manet estava fortemente influenciado por temas hispânicos.

o homem morto

Pois sim, pensa Hodges. Pois sim. Fecha os olhos e tomba no chão, fazendo lembrar Humpty Dumpty a cair de cima do muro.

página 449

Humpty Dumpty é uma personagem de uma rima enigmática infantil, melhor conhecida pela versão de Mamãe Gansa na Inglaterra. Ela é retratado como um ovo antropomórfico, com rosto, braços e pernas. Esta personagem aparece em muitas obras literárias, como Alice Através do Espelho de Lewis Carroll.

Humpty Dumpty sat on a wall,
Humpty Dumpty had a great fall.
All the king’s horses and all the king’s men
Couldn’t put Humpty together again

a tentação de pennywise

08 Mar
08.03.2020

Nada como o humor para combater certos exageros.

04. referências culturais em sr. mercedes

05 Mar
05.03.2020

Continuam os meus registos em tom obsessivo das referências descobertas por mim no livro Mr. Mercedes de Stephen King.

(…) que a fazia parecer-se um pouco com Elsa Lanchester em A Noiva de Frankenstein.

página 123

“A Noiva de Frankenstein” (Bride of Frankenstein) é um filme de 1935 dirigido por James Whale. Houve uma nova versão em 1985, com o novo “A Prometida”, realizado por Franc Roddam.

Talvez afinal possa ser Philip Marlowe. Imagina-se num escritório miserável, com duas salas, a dar para o corredor do segundo andar de um prédio de escritórios barato. A contratar uma secretária boazona com um nome como Lola ou Velma.

página 123

Philip Marlowe é um personagem criada pelo escritor Raymond Chandler. A estreia do detective particular Marlowe foi no livro o “Grande Sono”, publicado em 1939.

(…) Entram em sites destes e de repente os seus computadores parecem adquirir inteligência artificial como o Hal 9000 e começam a descarregar fotografias de prostitutas adolescentes ou vídeos terroristas que mostram pessoas a ser decapitadas.

página 135

Hal 9000 é o computador é uma personagem do livro “2001 – Odisseia no Espaço” de Arthur C. Clarke, e imortalizado pela adaptação cinematográfica feita por Stanley Kubrick em 1968.

03. referências culturais em sr. mercedes

03 Mar
03.03.2020

Pode ser ou é outra referência à cultura popular no livro Mr. Mercedes de Stephen King.

— Rapazinho — diz Hodges.
O miúdo olha para ele, sem dizer nada.
Hodges ergue a mão e aponta para ele.
— Acabei de fazer uma coisa boa por ti. Antes de o Sol de pôr esta tarde, quero que retribuas o favor a alguém.

página 85

Referência ao filme “Favores em Cadeia” com Kevin Spacey, Haley Joel Osment e Helen Hunt, realizado por Mimi Leder, baseado no livro homónimo de Catherine Ryan Hyde.

Thorsen: I thanked him and there were some very specific orifices in which I was told to shove my thanks. He told me, “Just pay it forward.” Three big favors for three other people. That’s it.
Chris: So it’s like a pass-it-on thing, then. Wait a minute. You and this lowlife are in this chain of do-gooders, some kind of Mother Theresa conga line? That’s a little New-Agey for you, isn’t it? Sort of Tibetan? What, are you in a cult?

do filme Favores em Cadeia (Pay It Forward)

03 Mar
03.03.2020 — Assustador como o caraças. Alguma vez viste aquele filme sobre o palhaço no esgoto?
Hodges abanou a cabeça. Mais tarde — apenas semanas depois da sua reforma — tinha comprado o DVD do filme e Pete tinha razão. O rosto da máscara era muito semelhante ao rosto de Pennywise, o palhaço do filme.
Mr. Mercedes de Stephen King (pág. 69)

Referência à mini-série de 1990, posteriormente convertida em filme, e que se baseia no livro homónimo de Stephen King escrito em 1986.

03 Mar
03.03.2020 No enorme átrio alcatroado havia vários contentores enferrujados posicionados como os monólitos da ilha da Páscoa. O Mercedes cinzento fora estacionado de esguelha entre dois deles. Quando Hodges e Huntley chegaram, havia cinco carros da polícia no local, dois de frente um para o outro junto ao porta-bagagens do carro, como se os agentes esperassem que o grande carro cinzento se fosse ligar sozinho, como aquele velho Plymouth no filme de terror, e tentasse sair dali.
Mr. Mercedes de Stephen King (pág. 67)

Referência ao Plymouth Fury 1958 do filme “Christine” realizado por John Carpenter e que se baseia no livro (1983) livro homónimo de Stephen King.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!