Tag Archive for: tintin

capitão haddock

19 Mar
19.03.2016

Da “Colecção Oficial das Figuras de Tintin” comprei a figura do Capitão Haddock que está agora a acompanhar o seu amigo Tintin.

figuras de tintin – a colecção oficial

13 Fev
13.02.2016

Não pretendo nem por perto e muito menos de longe fazer este colecção, mas como vem sendo hábito compro por um preço simpático o primeiro fascículo. Este traz a figura Tintin.

Ainda está na embalagem para evitar desastres.

Mas nada como uma imagem fora da caixa…

000420

tintin

uma brincadeira

01 Dez
01.12.2011

Graças à colaboração do amigo Hugo cá tenho os Dupond e Dupont em destaque numa prateleira.

storm

25 Set
25.09.2011

Hoje foi um dia de descobertas; duas trouxeram uma frutada surpresa a terceira revelou-se completamente inebriante.

Resolvo para já assinalar a descoberta “inebriante”. Na feira mensal de velharias? encontro por acaso, no meio de umas revistas Tintin muito maltratadas, o excelente álbum (apenas dois da colecção “Storm” desenhados por Don Lawrence foram editados em Portugal) “Storm – O Mundo das Profundezas“, edição Amigos do Livro, Editores (1981). Sim… uau!!

Fiquei a olhar para a capa, álbum como novo, apalermado por aquele reencontro que até me esqueci quando disse “levo este“, “são 5 euros” que estava sem carteira por ter vindo passear com a minha filha; ela de bicicleta e eu a pé atrás dela – queimar calorias é a ordem do dia. Claro que aquela preciosidade da adolescência não ia fugir das minhas mãos. “Preciso urgentemente que venhas ao campo da feira… e trás 5 euros“. Assim, com a ajuda da minha-mais-que-tudo aqui o tenho ao meu lado.

Mas o que tem Storm de tão especial? Para muitos nada, para mim foi uma das melhores banda desenhadas que li em puto e que só quando vi novamente o álbum me recordei disso (a memória é uma coisa lixada). Ah! e tem também uma ruiva de nome Carrots. A história trata de um astronauta , “Storm”, que acidentalmente fica perdido numa terra pós-apocalíptica.

Com apenas um álbum na mão posso dizer que os desenhos de Don Lawrence são bastante realistas captando na perfeição o mundo perdido conseguindo sem dificuldade dar verosimilhança à história de Saul Dunn.

les personnages de tintin dans l’histoire

18 Set
18.09.2011

“Le Point”, em colaboração com a revista “Historia”, a revista de história mais famosa de França, ofereceu uma edição especial dedicada às personagens de Tintin: os acontecimentos históricos de 1930 a 1944 que serviram como pano de fundo às aventuras, as relações de Hergé com o cinema de Disney a Spielberg, …

les personnages de tintin dans l’histoire

les personnages de tintin dans l’histoire

Foi uma leitura muito interessante e que recomendo a qualquer amante de Tintin.

Hors-Série Historia de Julho de 2011

tintin no país dos filósofos

08 Ago
08.08.2010

Só descobri que a banda desenhada que adoro e que me divertia imenso ler e que ainda me diverte podia ser uma “coisa” séria e caso de estudo foi quando vi em exposição o livro “Tintin no Psicanalista” de Serge Tisseron (Bertrand Editora, 1987).

tintin au pays des philosophes

Li-o mais por curiosidade e fiquei atarantado pela análise que é feita não apenas à personagem Tintin, mas a todo o seu universo. Foi mais o subtítulo da obra “Ensaio sobre a criação gráfica e a encenação dos seus dados na obra de Hergé” que me despertou grande interesse na sua leitura e que até me arrancou um “olha-me isto!”
Recomendo-o naturalmente.

Mas o motivo deste post foi a aquisição do Hors-Série da “Philosophie Magazine” (setembro.2010) de título “TINTIN au pays des Philosophes”. Li-a depois do quinto álbum do Gaston e é de uma leitura suave e um número espectacular. A revista é de capa dura e com temas que nos obrigam a reler os álbuns de Tintin de outra forma.

“Milou contre Descartes”, “Le courage selon Tintin”, “Le mystère de la trinité”, “L’écrin du monde”, “Le réel et son double”, “Le décalage du rire” entre outros artigos permitem dar razão a Sven Ortoli quando este no editorial escreve:

S’il existe une manière faussement paresseuse et vraiment joyeuse de faire de la philosophie, c’est bien en lisant Tinti!

Philosophie Magazine

A colaboração da Philosophie Magazine com as edições Moulinsart e com cumplicidade de Michel Serres, Pascal Bruckner, Clément Rosset, Philippe Descola e muitos outros permite ver a profundidade histórica e filosófica de Tintin e do seu criador Hergé. E quem não se recorda destes dizeres:

Tintin (e todos os outros) sou eu, tal como Flaubert dizia: “Madame Bovary sou eu!”. São os meus olhos, os meus sentidos, os meus pulmões, as minhas tripas… Creio que sou o único a poder animá-lo no sentido de lhe dar uma alma. É uma obra pessoal, tal como o é a obra de um pintor ou dum romancista. Não é uma indústria! Se outros pegassem em “Tintin”, talvez o fizessem melhor, talvez menos bem. Uma coisa é certa, fá-lo-iam de outra forma e, assim deixava de ser “Tintin”.

Eu criei-o, protegi-o, alimentei-o como um pai cria um filho.

Tintin et moi. Entretiens avec Hergé de Numa Sadoul

Neste Hors-Série temos um manual de moral, uma aula de antropologia, pensamentos sobre a arte, uma reflexão sobre o rir, … entre outras considerações.

Brilhante. Uma peça a ler e a coleccionar.

© 1999.2020 porta VIII. todos os direitos reservados. alimentado pelo wordpress | alojamento por oitava esfera
beam me up, scotty!